23 de dezembro de 2010

Aparecidinha - Guanabara - Sta. Terezinha

O plano dessa quinta-feira (23/12) era ir pra prainha de Santa Terezinha, olhei o caminho na noite anterior e quando era quase 10h saí. Como sabia que teria comida e água fácil pelo caminho nem me preocupei, peguei uma caramanhola com água e levei um pacotinho de amendoin que nem imginava comer, levei por precaução. Queria fazer um caminho pela zona rural e sair no posto da polícia rodoviária, na 277, dali pegava outra estradinha já conhecida e chegava na praia.
Porém as coisas não seguiram o plano original, perdi uma bifurcação e andei um trecho considerável pelo calçamento todo quebrado. Voltar e procurar a bifurcação certa estava descartado, então segui adiante pra ver onde chegava.
A primeira colônia que apareceu foi de Aparecidinha, até ali o calçamento já tinha judiado bastante, somando isso ao fato de estar com uma bike pequena pra mim, a velocidade média nos calçamentos não ficava muito acima dos 10km/h.
Tentei pegar um caminho sem as pedras, mas me lasquei, andei um bom trecho (descendo), atolei numa terra fofa (daquelas que travam as rodas), caminhei quase 1km e cheguei em um sítio no fim da estrada. Tive que voltar tudo o que havia descido.
Voltei pro calçamento, mas agora estava um pouco melhor, nas bordas estava crescendo grama, assim ficava mais "macio" passar por ali. Pensei que quando o calçamento acabasse tudo iria ficar uma maravilha, me enganei. Grande parte dos trechos de terra batida são cheios de pedras. Não sei se a bike pequena colaborou tanto pra isso, mas tava bem complicado pedalar em alguns trechos.
A estradinha ficou bem mais interessante, a partir desse ponto ela fica bem na divisa do Parque Nacional com as plantações de soja. O visual deixa de ser somente as plantações.
No caminho tem um posto de vigia abandonado do parque, como não tinha muito idéia de como sair de lá, aproveitei pra subir, tirar algumas fotos e olhar algum caminho pra voltar até a 277.
O estado de conservação da torre não está aquelas coisas, mas deu pra subir no estilo balança mas não cai (a torre ta firme, o que balança são as escadas). Dá pra ver ao longe a "chuva" formada pelas cataratas, o rio Iguaçu, o parque, e muita soja.
Em um pequeno trecho a estrada passa por dentro da floresta, avistei alguns animais, mas até parar e pegar a câmera eles fugiam.
Mudei de estrada pra começar a ir em direção da 277, parei em uma casa pra pedir informação (tava meio perdido) e pegar água, já estava sem. Por sorte, a água veio geladíssima.
Passei por algumas estradinhas pouco usadas e cheguei em uma principal, que leva até Guanabara. Chegando em Guanabara o calçamento recomeça. Parei em uma venda e comprei duas cocas, a primeira nem senti o gosto de tão rápido que tomei, a segunda bebi enquanto comia os amendoins que pensei que não seriam úteis (acabou virando meu almoço).
Mais alguns kms de calçamento e terra e cheguei na 277, perto do pedágio de Santa Terezinha.
Passando por Santa Terezinha entrei na cidade, muito bem cuidada, casas bonitas, algumas ruas com ciclovia.
O trecho entre Sta. Terezinha e Foz foi todo no sol forte, mas por sorte o vento estava ajudando.
Números:
- Início do pedal: 09:15h
- Término do pedal: 17:00h
- Distância: 70,5km
- Altimetria acumulada: 890m
- Duas cocas em Guanabara: R$3,00

5 comentários:

Marlon Netto disse...

Belas paisagens. Pedal bem bacana.

marli disse...

FELIZ NATAL E PROSPERO ANO NOVO
Que o ano de 2011 seja cheio de sáude, paz, amor, sucesso, equilibrio, dinheiro, corrida, prosperidade e BOAS ENERGIAS.
simbora...
www.marlipalugan.blogspot.com

Jopz_B1B disse...

LEANDRUXO é o kara, dá até pra fazer um GIBI contando as suas aventuras e o nome seria... O CICLISTA SOLITARIO DA FRONTEIRA!... Aquela torre abandonada achei muito show, se fosse por aki a gente iria lá subir e depois descer de RAPEL. Paisagens diferentes com certeza. Será que é possível pedalar pela antiga ESTRADA DO COLONO dentro do parque nacional? Está totalmente interditada? Não passa nem a pé ou de bike?

JOPZ

Jopz_B1B disse...

A Estrada do COLONO é essa citada nesse artigo...

http://marcossacorrea.com.br/2010/06/05/a-estrada-do-colono-morreu-mas-se-mexe/

thiago syen disse...

Fale pro seu irmão que rola fazer uma trilha no Morro da Urca e na Pedra da Gávea!!!
E que baita pedalada por aí hein?!
Abraçoo