20 de junho de 2010

Estrada do Marmeleiro - Bar do Paulo - Colônia D. Pedro

Sem dar descanso pra bike e muito menos pras pernas fiz mais um pedal nesse domingo (20/06). O objetivo era ir almoçar aquela super alcatra no Bar do Paulo. Ao invés de ir pelo caminho mais comum, descendo a serrinha, fomos pela Estrada do Marmeleiro em Almirante Tamandaré, uma grande volta.
Saímos do Passeio Público 08:00h em cinco, já pegamos a Mateus Leme e seguimos direto por ela até começar a Rodovia dos Minérios, trechinho chato, feio, e sem novidades.
Entramos na Estrada do Marmeleiro e seguimos até seu final, trecho com asfalto ruim e bastante sobe e desce, logo chegamos na Região de Marmeleiro e pegamos estrada de chão. Um pouco mais pra frente o Alexandre perdeu o bico da bomba de ar e voltou pra procurar, achou e voltou.
Seguimos mais alguns quilometros pela estradinha até que chegamos em uma bifurcação onde a maior parte do grupo começou a voltar, passando pelo canelinha guiados pelo Luquetta.
Desse trecho pra frente seguimos em dois, eu e o Fábio. Essa região é bem acidentada, sobe muito e desce muito. É o mesmo caminho que fizemos tempos atrás, mas no sentido inverso.
Após muitas subidas e algumas bifurcações chegamos no Bar do Paulo, quase na hora do almoço, 11:40h.
Aproveitamos o almoço, nos entupimos de carne, arroz e maionese e voltamos a pedalar já passava de 13:20h. Pra voltar tinhamos algumas opções, voltar pelo mesmo caminho, subir a serrinha, ir por Ouro Fino e Bateias, ou pegar outra estradinha que acaba já em Campo Magro. Esta última foi escolhida, pior escolha, subidas e mais subidas, todas pesadas.
Chegando em Campo Magro seguimos um trecho pela Estrada do Cerne, saindo dela pra pegar estradinhas rurais passando pela região da Colônia D. Pedro, é um caminho que já fizemos várias vezes, mas hoje seguiamos no sentido inverso. Muito melhor nessa direção, longas e rápidas descidas, em pouco tempo chegamos no Contorno, pegando a 277 em seguida sentido Barigui.
Chegando no Barigui tomamos um caldo de cana de um carrinho onde nunca havíamos bebido, pouco limpo, e muito pouco educado.
Na volta pela Padre Anchieta subimos ouvindo essas malditas cornetas e buzinas, todo mundo nas janelas dos prédios soprando essa porcaria.
Término do pedal 16:40h com 89.35km e +- 1.150m de subidas acumuladas (segundo o GPSies). Totalizando 242.96km no final de semana.

3 comentários:

Jopz disse...

Outro pedal seletivo... padrão CICLOTURISTA URBANO... 252km no findi eu tenho pregui de fazer até na charanga.

Renato disse...

Leandro, me manda o track do pedal?

Renato

Fabrício Souza disse...

O que faz um alvará de fim de semana heim...