8 de setembro de 2007

Curitiba - Morretes - Garuva

Feriado de 07 de setembro. Vários foram os planos do que fazer, mas apenas na noite anterior definimos algo: Fazer o trecho incompleto da BR101 entre Morretes-PR e Garuva-SC com o pessoal do Curitibikers. A BR101 cruza o país do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, porém, existem alguns trechos que não foram concluidos ou são desviados por rodovias estaduais, como é o caso do Paraná onde ela desvia pela BR376 devido a uma área de preservação da mata atlântica. São 70km de estrada de chão.
Saímos em 7 as 08:30h do Jardim Botânico seguindo pela movimentada BR277 até a altura de Morretes, foram 70km de muito trânsito, 5 pneus furados, e até um tombo de um colega de pedal.
Logo após a entrada para Morretes pegamos uma estradinha de terra saindo a direita. Na primeira tentativa tomamos o caminho errado e na procura do caminho certo atravessamos um pequeno rio.
Agora no caminho certo, não demorou muito pra ter outro pneu furado. Sofri com as butucas que se deliciaram com minhas pernas, braços e até mão. Andamos ao lado de um riacho por algum tempo e começamos a subir uma ingreme serra. Partimos de 5m para chegarmos a quase 400m. Não havia sol, mas também não havia vento, o que deixou o clima bem abafado e dificultou ainda mais a subida. Pedalei por alguns trechos, empurrei a bicicleta em outros, mas no fim cheguei ao topo. Reunimos todo o pessoal e começamos a descer, na descida, a estrada estava com muita lama e muito esburacada, desci devagar, já o resto do grupo soltou o freio e desceu de verdade.
Paramos pra almoçar as 14:30h em um recanto de pesacadores. Comi esfihas, doce de leite, doce de abóbora e refrigerante. Aproveitei o rio para me lavar e tirar um tanto da lama acumulada nas pernas. Almoçamos rapidamente e partimos, agora a estrada seguia mais plana, porém com muitos buracos e poeira ainda.
Passamos por Limeira, Cubatão, rios, fazendas, milhares e milhares de bananas, encontramos 2 aviões estacionados em um barracão, e chegamos em Garuva as 17:50h. Guardamos as bicicletas na van e a viagem até Curitiba foi bem tranquila.
Cheguei em casa com 143km, bem sujo, cansado, e com dor nos braços devido a todos os buracos que passei. Mas com certeza pronto para a próxima.



5 comentários:

Renato disse...

Entrei no site para ver a história da ida até Joinville e descobri que vocês foram por outro lado! Eu não fiz este trecho, ainda. Agora em outubro vamos fazer, mas no sentido contrário, ou seja a serra vai ser no final do passeio, para acabar com que chegar vivo!

Hoje pedalei de São José até Tijucas do Sul, deu 107 km, um belo passeio. Vamos ver se pedalamos juntos!

Abraços,

Renato

Leandro disse...

Pois é, mudamos na ultima hora. A D. Francisca fica pra próxima.
Esse pedal pra Tijucas do Sul deve ser muito legal, já tem tempo que to querendo fazer.

Teh

Leandro

Renato disse...

Vale a pena, pois é um caminho bastante plano, pelo menos a parte que fiz pela estrada velha de Joinville. Quando estiver a fim é só avisar.

Renato

Ross_biker disse...

Caro, gostaria de trocar informações sobre a Estrada da Limeira, pois estou planejando uma ida para São Xico neste final de semana via Serra do Cubatão e Vila da Glória, mas não conheço nada da região. Como faço pra entrar em contato com você?

marcio disse...

Olá caros amigos, eu sou o Márcio e faço essas trilhas que vcs fizeram desde pequeno, pois fui nascido e criado na região,ainda tenho minha chacara até hj aos pe da Torre da Prata.
Realmente é uma região muito bonita e conservadora ,porém, muito pouca explorada pelo turísmo.
Tenho uma agencia de viagens e turismo e aventuras no centro de Curitiba.
nesse mes de março estaremos fazendo essa trilha mais com pernoite na aldeia, estamos em um grupo aproximadamente de 30 pessoas, porém se tiverem interesse, entrem em contato pelos fones: 41 3077-6000 ou 41 9625-2186
Att:
Marcio Lopes