15 de agosto de 2010

Colônia Revier

No último pedal o Guilherme achou uma trilha que prometia ser bacana, mas como estava meio atrasado resolvemos deixar pra outra vez, então nesse domingo (15/08) voltamos lá pra conferir. Saímos da Havan Barigui 08:10h em 4: Leandro, Guilherme, Israel e Marcos.
Seguimos pela 277 até o contorno, onde pegamos a já conhecida estradinha da copel. Logo que entramos na estrada de terra o Israel furou o pneu traseiro.
No caminho encontramos mais um biker, que nos acompanhou um trecho. Entramos na trilha e chegamos no alto de uma pedreira, mas voltamos dali pelo mesmo caminho, se seguíssemos adiante pela trilha voltariamos pro contorno, não valeria a pena pois teríamos que pedalar até ali novamente.
video
Voltamos pra estradinha da copel e seguimos mais um trecho, desviando pra pedreira central e saindo na 277. Onde atravessamos a pista e seguimos pra outra trilha, já na região da colônia Revier.
Tentei filmar a trilha inteira, mas ao chegar no fim fui ver que a câmera estava desligada e não filmou nada, paciência. Seguimos por várias estradinhas, algumas novas pra mim até então. A região é bem interessante pra pedalar, o terreno é bem irregular e tem muita opção de caminho.
Pegamos algumas ruas sem saida, e em outro trecho cortamos caminho beirando uma plantação de qualquer coisa. Chegamos na Estrada do Mato Grosso, onde paramos num mercadinho pra fazer um lanche: bolacha e choco-milk.
Fomos até a Colônia Rebouças e de lá começamos a voltar pra Curitiba por dentro da colônia, trecho bem legal também, visual muito bom.
Voltamos pra Estrada do Mato Grosso na altura do Mercado Polska, mas ao invés de voltar pelo asfalto entramos em outras estradinhas na região da Colônia Revier, mais algumas subidas, bifurcações e chegamos na Mato Grosso novamente, agora pra voltar pelo asfalto. Chegando no Passaúna pegamos a Trilha Ecológica e fomos até a chaminé no fim do parque.
Na volta subimos pelo mirante, e já no caminho pro contorno passou um fusca cheio de manos, tiraram um fina bem fina de mim e ficaram ao meu lado, encararei e me afastei um pouco, seguiram adiante. Ao passarem pelo Tourinho e pelo Israel deram pedradas nos dois, falaram qualquer coisa, mostraram o dedo pra todos e foram embora, típico de vileiro, pro Marcos que estava logo atrás não fizeram nada também, o problema é o Tourinho que tem imã pra coisa ruim :-)
Pegamos o contorno e entramos pelo Campo Comprido, seguimos pela canaleta até o centro. Durante esse trecho cada um foi pegando seu rumo.
Terminei o pedal 13:10h com 66km.

2 comentários:

Jopz_B1B disse...

OPAZ, só lugar legal, faz tempo que namoro essa pedreira pelo GOOGLE EARTH. Ontem no final da tarde já estava com todas as tralhas arrumadas pra pedalar com vcs, mas dai a garganta começou a doer, me entupi de remedios e fui dormir achando que acordaria no minimo MAIZOMENOS, mas acordei com dor e febre, dai achei melhor não pedalar. E o mercado POLSKA não existe mais, só tem a placa, virou MERCANTIBA se não me engano. E quanto aos manos vou levar meu estilingue na proxima, dai a gente pode devolver as pedradas ha ha ha.

daguvasco disse...

Que inveja...
Sabado e domingo, fiquei em casa, com "medo" do frio, rs so sai pra jogar bola com o guri...
Ah nao queria dar pano pra manga, já fiquei muito resfriado este ano ausdhausdhaduahduadhaud
Pedalar agora so com tempo muito bom.
Aquele